sexta-feira, 29 de março de 2013

Acampamento em Canela - Camping do Sesi part 1/7.

Nas nossas ferias (Andry e Eliane) decidimos ir para Gramado/Canela.

1° Dia 29/03. Jaraguá do Sul/Lages. 256KM.

Visualizar JaraGua do sul / Lages em um mapa maior
Partimos cedinho de Jaragua e fomos para Lages, parada estratégica na casa dos meus tios, para a viajem não ficar tao cansativa. Foram 256km, feitos em 5hrs de viajem. Era pascoa e o transito para variar na BR-470 estava horrível em compensação o dia estava lindo.


Parada em Pouso Redondo para um lanche.




Chegada a Lages. 



Praça central da cidade, com seus tradicionais pombos. A Nathaly endoidou, ficava correndo atras deles. Era uma graça.



Pintura facial de coelhinho, por causa da Pascoa.


 Parque Jonas Ramos, mais conhecido por Tanque. Segundo historiadores em 1771 o fundador da cidade de Lages, Antonio Correia Pinto, mandou fazer três lagos para as mulheres lavarem roupas. Por isso o nome do lugar. 


Eu, Nathaly e nossa querida tia Lucia, uma figuraça mesmo.


Eliane, Eu e a Nathaly. Em frente ao Tanque.
Lenda da Serpente do Tanque

Nas segundas-feiras, no tanque, as lavadeiras debruçadas por sobre as tabuas, a torcer as roupas dos senhores coronéis e suas famílias trabalhavam enquanto batiam aquele papo gostoso do dia-a-dia. Em meio a estes papos, as historias iam sendo contadas e a lenda do tanque se repetia no palavreado simples das mulheres que ali lavavam suas roupas.

A história contada era de que uma mãe solteira, para encobrir o fruto de sua vergonha, jogara a criança naquele tanque onde estavam a labutar. Estranhamente, todavia, a criança não morrera, mas se transformara numa cobra.

Contavam elas que a cabeça da cobra permanecera ali no tanque e a cauda se encontrava no rio Cara, estendida em todo o seu percurso. Nossa Senhora, a padroeira de Lages, ciente do hediondo crime praticado pela desnaturada mãe, prendia com os pés a cabeça da moderna hidra, procurando assim evitar que a criança, transmutada em monstro, se revelasse ao mundo. No dia em que a Santa abandonasse esse proposito, a cidade seria totalmente tomada pelas águas. Diversas vezes notou-se verídica a previsão pois, quando era tirada a imagem da Santa de seu altar, na Catedral, mesmo em procissões, começava a chover torrencialmente, parecendo que o mundo iria se desfazer em água Porem, bastava retornar a imagem da Santa ao seu altar, que, o sol voltava a brilhar, afastando-se assim a promessa do cumprimento do trágico cataclismo.
O relato das mulheres lavadeiras se espalhou por toda a cidade e o medo se apossou de todos, vindo assim a fazer com que as mulheres nunca comparecessem sozinhas ao tanque, sempre iam acompanhadas ou em grupos. Ninguem se atrevia a passar a noite naquele ermo, porque, ao lado do coaxar dos sapos, ouvia-se plangente e lúgubre, o grito de um ser perdido em angustia e desesperança"Fonte: http://patyagustini.flogbrasil.terra.com.br/foto14071620.html


Igreja Matriz de Lages. Tanto a Paróquia da Catedral, quanto a cidade de Lages e Diocese possuem Nossa Senhora dos Prazeres como Padroeira. Esta Paróquia foi fundada em 1767, um ano após a fundação do povoado, hoje cidade de Lages.


Não acampamos em Lages mas existe opção. conforme link abaixo:

Continua...